Pensando na comunicação visual do seu evento

Pensando na comunicação visual do seu evento

Um Evento corporativo tende a ser ainda mais complexos que os casuais, como festas de formatura, aniversário e casamento.

Afinal de contas, trata-se de um espaço de negócios, logo, o ambiente deve ser projetado de modo a proporcionar a formação de contatos estratégicos e o relacionamento entre novos parceiros comerciais.

Por incrível que pareça, a comunicação visual é um elemento muito importante para que isso se concretize.

Trata-se de um conjunto de signos não verbais que representam o evento em questão, tornando-o atrativo – ou não – para alguns públicos.

Da mesma forma, enquanto a ocasião acontece, o espaço pode ser decorado para que pareça mais profissional, favorecendo trocas estratégicas, envolvendo desde um simples fornecedor de caixa de papelão até uma consultoria de marketing estratégico.

Está organizando um evento e quer torná-lo mais profissional por meio de comunicação visual, mas não sabe por onde começar?

Confira a seguir algumas dicas para isso mais abaixo.

Conte com um designer

Quando uma pessoa vê um totem bem elaborado, fazendo uma representação fiel da proposta de um estabelecimento, ela nem sempre se dá conta do intenso trabalho que há por trás disso.

Afinal, é preciso considerar fatores como:

  • A psicologia das cores;

  • A proposta do evento;

  • Os materiais que serão produzidos a partir dela;

  • Os sinais gráficos que melhor representam a ocasião.

Por conta disso, a melhor opção é, sem sombra de dúvidas, contar com a ajuda de um profissional da área – ou seja, um designer.

Trata-se de um indivíduo treinado para traduzir a proposta de um negócio ou evento em elementos gráficos, além de prever a maneira como ela será reproduzida em diversos materiais, do acrílico à madeira.

Pense na reprodutibilidade do design

Em feiras e eventos corporativos, há a necessidade de se contar com diversos itens de comunicação visual, sejam eles dos próprios expositores ou dos organizadores.

Isso faz com que a identidade visual tenha que ser elaborada pensando em um aspecto fundamental: a reprodutibilidade, ou, em outras palavras, a possibilidade de ser reproduzida em diferentes suportes, mas sempre com a mesma qualidade.

O motivo de isso ser importante é que um totem acm e uma placa de madeira compensada, por exemplo, têm características muito distintas.

Da mesma maneira, cada objeto tem dimensões muito diferentes, o que faz com que o resultado final de uma impressão seja diferente.

Na prática, isso significa que, durante a fase da elaboração do projeto, é preciso elaborar diferentes variedades da identidade visual ou seja, uma para cada suporte no qual ela será reproduzida.

Apesar das distinções entre elas, é preciso que todas elas façam jus à proposta do evento da mesma maneira, de modo a manter o projeto homogêneo.

Pense na sinalização do local

Por mais que a comunicação visual tenha a função de permitir a identificação do evento sem a necessidade de um elemento verbal, ela também tem um importante papel funcional.

Isso significa que os visitantes têm que ser capazes de identificar locais como os banheiros, espaços de palestras, entradas e saídas.

Consequentemente, é preciso que os responsáveis pela organização providenciem, junto ao designer, projetos para placas de sinalização.

Por mais que a funcionalidade seja o seu aspecto mais importante, também é interessante que ela conte com alguns traços que sejam compatíveis com a identidade visual da ocasião em questão, de modo que o ambiente permaneça homogêneo.

A boa notícia é que não é preciso investir somas de dinheiro muito altas em tais itens sob a forma de procedimentos complexos, como o corte a laser em MDF. Em boa parte dos casos, uma simples placa confeccionada em plástico é o suficiente para esta finalidade.

Verifique eventuais restrições legais

Por mais que a decoração do local onde o evento acontecerá em si seja importante, também é interessante que o seu exterior seja decorado de forma temática.

Na prática, isso significa investir em uma fachada customizada conforme a identidade visual que foi criada para o evento em questão.

Entretanto, há uma precaução muito importante de ser tomada: a verificação das normas legais da localidade em questão a respeito disso.

Em alguns casos, pode haver diplomas legais restringindo o uso de certos materiais, bem como limitando o tamanho que placas e itens de sinalização podem ter.

Em caso de descumprimento, pode haver a aplicação de sanções, como multas, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *